Componentes do Sangue Que as Testemunhas de Jeová Aceitam

Lee Elder e Jan Haugland



Despertai!, 22 de outubro de 1990, p. 4

A Sociedade Torre de Vigia permite o uso de todos os derivados do plasma. Estes são concentrados de proteínas específicas do plasma que são preparados a partir de reservas (muitas unidades) de plasma. Derivados do plasma são obtidos através de um processo conhecido como fracionamento, desenvolvido durante a Segunda Guerra Mundial, e recebem um tratamento com calor e/ou detergente solvente para matar certos vírus, incluindo HIV e hepatite B e C. Alguns derivados do plasma comumente usados incluem os seguintes.

  • Concentrado de Fator VIII
  • Concentrado de Fator IX
  • Complexo de Anti-Inibição de Coagulação (AICC)
  • Albumina
  • Imunoglobulinas
  • Concetrado de Anti-Trombina III
  • Concetrado de Inibição Alfa 1-Proteinase

Consideremos alguns destes individualmente:

Albumina: O sangue contém cerca de 2,2% de albumina no seu volume. Conforme vimos, os leucócitos [glóbulos brancos] -- que são proibidos pela Sociedade Torre de Vigia -- abrangem cerca de 1%, por isso muitas Testemunhas ficam intrigadas quanto à razão porque alguns componentes do sangue são permitidos e outros mais pequenos são proibidos. O estimulante de glóbulos vermelhos EPO é um produto sangüíneo feito à base de albumina.1

A albumina é usada com freqüência para tratar queimaduras. Um tratamento típico para queimaduras de terceiro grau (30-50%) requer 600 gramas de albumina. Para produzir esta quantidade, são necessários cerca de 45 litros de sangue total. Como é que alguém pode chamar a isto "uma pequena fração"?

Também é óbvio que o sangue usado para obter albumina não foi 'derramado no solo,' mas sim armazenado, procedimento que é proibido pela Sociedade Torre de Vigia para uma transfusão de sangue mas é permitido neste contexto. É interessante notar o seguinte comentário da Torre de Vigia:

"Embora este médico argumente a favor do uso de certas frações do sangue, particularmente albumina, estas também estão sob a proibição das Escrituras." (Despertai!, 8 de setembro de 1956, p. 20 [em inglês])

A Sociedade Torre de Vigia inverteu discretamente a sua posição sobre a albumina em 1981, levando algumas Testemunhas de Jeová a interrogar-se se a anterior proibição do seu uso tinha sido de Deus ou dos homens.2

Outros produtos do sangue comumente usados por muitas Testemunhas de Jeová incluem:

Imunoglobulinas: Os viajantes são freqüentemente injetados com a vacina contra a cólera e as Testemunhas de Jeová aceitam isto. Uma única injeção requer 3 litros de sangue total. Este sangue, mais uma vez, é doado, armazenado e processado para produzir os produtos sangüíneos aprovados pela Sociedade Torre de Vigia.

Imunoglobulina da Hepatite B (HBIG): Usada para tratar e prevenir a Hepatite B.

Imunoglobulina do Tétano: Injeção contra o tétano.

Imunoglobulina da Raiva (RIG): Usada para tratar e prevenir raiva.

Imunoglobulina RhO (RhoGam): Administrada a mães Rh negativo para prevenir Doença Hemolítica do recém nascido e de futuras gravidezes.

Anti-Trombina III: Usada para tratar deficiência na Anti-Trombina III.

Imunoglobulina Humana (HIG): Usada para tratar e prevenir, entre outras coisas, Hepatite A.

Preparados hemofílicos (Fator VIII e IX): O tratamento eficaz requer um preparado chamado Fator VIII, que ajuda na coagulação e é feito a partir do sangue retirado de muitos indivíduos. A Sociedade Torre de Vigia tem freqüentemente argumentado que estas são pequenas frações de sangue. Na verdade, são necessários cerca de 9000 Kg de sangue total para produzir uma dose de 0,1 grama de Fator VIII. Uma pessoa que sofra de hemofilia grave necessita normalmente de várias doses num ano.

A Sociedade Torre de Vigia não desconhece este fato:

"Cada lote de Fator VIII é fabricado do plasma coletado de até 2.500 doadores de sangue." (A Sentinela, 1.º de outubro de 1985, p. 23)

"A Dra. Margaret Hilgartner, do Hospital de Nova Iorque -- Centro Médico Cornell, declarou: "Uma pessoa com hemofilia grave está exposta todo ano ao sangue de 800.000 a um milhão de pessoas diferentes."" (Despertai!, 8 de Outubro de 1988, p. 11)

São necessárias mais de 250.000 doações de sangue cada ano para produzir os Fatores VIII e IX que são consumidos pela comunidade das Testemunhas de Jeová. Seria possível encher grandes reservatórios com todo o sangue humano que é armazenado e processado para satisfazer as necessidades dos hemofílicos que são Testemunhas de Jeová.

A Sociedade Torre de Vigia ignora estes fatos quando explica porque permite o uso destas "pequenas frações", mas enfatiza-os cinicamente quando usa a SIDA como propaganda contra as transfusões de sangue. Nessas ocasiões, é claro, eles gabam-se de que a proibição de sangue protege as Testemunhas de Jeová contra a SIDA. Mas como vimos aqui, o Fator VIII é permitido, portanto a proibição do sangue não dá nenhuma proteção aos hemofílicos.

É desconcertante que a Sociedade Torre de Vigia autorize a transfusão ou injeção num paciente Testemunha de todos os componentes acima mencionados, desde que isso seja feito separadamente, mas se você os tomar todos de uma vez e juntar água, a mistura resultante (plasma ou FFP) é proibida. Isto é equivalente a um médico dizer ao paciente que ele não pode comer queijo com fiambre nas sanduíches, mas pode abrir a sanduíche e comer separadamente as componentes.

Cryoprecipitated AHF: É a porção do plasma que é rica em certos fatores coagulantes, incluindo Fator VIII, fibrinogênio, Fator von Willebrand e Fator XIII. O Cryoprecipitated AHF é removido do plasma através de congelação e depois descongelação lenta do plasma. É usado para prevenir ou controlar hemorragias em indivíduos com hemofilia e doença de von Willebrand, que são comuns, e grandes anomalias hereditárias na coagulação. O seu uso nestas condições está reservado para alturas em que concentrados virais inativos contendo Fator VIII e Fator von Willebrand não estão disponíveis e têm de ser usados componentes de plasma.

Tipos Aceitáveis de Transfusão de Sangue Autólogo

Recoletor/Purificador de células: Esta tecnologia permite aos cirurgiões retirar sangue do paciente durante a cirurgia, fazê-lo passar por um sistema de filtragem e transfundi-lo de volta para o paciente. É uma forma de transfusão de sangue autólogo e embora algumas Testemunhas de Jeová mais antigas o achem objetável, a maioria não acha isso. Infelizmente, vários pacientes Testemunhas de Jeová rejeitaram esta terapia salvadora de vidas simplesmente porque acreditavam que a Sociedade Torre de Vigia não a aprovava. Isto foi ilustrado recentemente na série televisiva "Trauma: Life in the E.R.", que foi transmitido nos E.U.A. e apresentou a história de uma senhora Testemunha de Jeová de San Antonio [E.U.A.].

Uso de uma bomba coração-pulmão: Conforme vimos, num artigo da Sentinela a Sociedade proibiu explicitamente a recolha de sangue antes da operação para uma transfusão autóloga, mas permitiu outro procedimento:

"Num processo um tanto diferente, o sangue autólogo pode ser desviado do paciente para um aparelho de hemodiálise (rim artificial), ou para uma bomba coração-pulmão. O sangue flui para fora através de um tubo até o órgão artificial que o bombeia e filtra (ou oxigena) e daí volta para o sistema circulatório do paciente. Alguns cristãos têm permitido isso, caso o equipamento não seja escorvado (posto a funcionar) com sangue estocado. Eles têm encarado a tubulação externa como uma extensão de seu sistema circulatório, de modo que o sangue possa passar através de um órgão artificial. Têm considerado o sangue nesse circuito fechado como ainda parte deles, não necessitando ser 'derramado'." (A Sentinela, 1.º de março de 1989, p. 30)

Hemodiluição: Durante a cirurgia, os médicos usam aspiração de sangue com mistura anticoagulante automática, e o sangue é armazenado num reservatório de sangue. Depois é drenado pela gravidade para o saco de sangue, e armazenado numa posição mais baixa até estar cheio. Quando o saco de sangue está cheio, é levantado para o topo e volta a ser infundido. Embora seja difícil ver o sangue como sendo ainda parte do sistema circulatório, os irmãos aceitam o procedimento desde que lhes seja dito que a Sociedade Torre de Vigia aprovou o seu uso e que isso não viola qualquer princípio bíblico.

É fácil de ver que as Testemunhas de Jeová ficaram presas num labirinto de legalismo e minúcias. Vimos acima que a proibição da Sociedade Torre de Vigia contra o armazenamento do sangue é completamente inconsistente. Muitas Testemunhas de Jeová sem dúvida compreendem que a lógica que permite este procedimento da bomba coração-pulmão também permite que elas armazenem o seu próprio sangue, se lhes fosse permitido exercer o seu próprio julgamento. Afinal, o único argumento contra o armazenamento do sangue vem de uma regra na Lei de Moisés que requeria que o sangue de um animal que era morto fosse derramado no chão. (Deuteronômio 12:24). Seguir a regra demonstrava que a pessoa compreendia que a vida do animal vinha de Deus. Portanto, é óbvio que estas considerações não se podem aplicar às transfusões de sangue autólogo, porque ninguém morre quando é feita uma transfusão deste tipo. O sangue é devolvido à pessoa da qual foi tirado.


Notas

1 O sangue humano é composto de 55% de plasma e 45% de elementos compostos (do quadro em Elaine N. Marieb R.N., Ph.D., Essentials of Human Anatomy and Physiology, 1994, 4th edition, p. 291).

"Plasma, que é aproximadamente 90% água, é a parte líquida do sangue." (Ibid, p. 290)

"Soluções constituem cerca de 10% do volume do plasma, do qual 7% são proteínas." (Ennio C. Rossi, Toby L. Simon, Gerald S. Moss, Principles of Transfusion Medicine, 1990, p. 307)

"A concentração de albumina é cerca de 40mg/ml, uma quantidade que representa cerca de 60% do total da proteína de plasma." (Ibid, p. 308)

Comentário: Como 55% do volume total do sangue é plasma e 7% desse plasma é proteína e 60% dessa proteína é albumina, então a percentagem da albumina em relação ao volume total do sangue é 0.6 x 0.07 x 0.55 = 2.31%.

2 Veja as referências seguintes da Sociedade Torre de Vigia [em inglês] para uma verificação histórica de mudanças na política: Albumina: Despertai! 8 de setembro de 1956, p. 20; A Sentinela, 1.º de novembro de 1961, p. 669; Despertai!, 22 de junho de 1982, p. 25; A Sentinela, 1.º de outubro de 1994, p. 31; A Sentinela, 1.º de junho de 1990, p. 31. Vacinas/Soros: A Idade de Ouro, 1.º de maio de 1929, p. 502, #40; A Sentinela, 15 de dezembro de 1952, p. 764; Despertai!, 8 de janeiro de 1954, p. 24; A Sentinela, 15 de setembro de 1958, p. 575; A Sentinela, 1.º de junho de 1974, p. 351-352.


Índice · English