Dormindo Com o Inimigo (Hitler) — O Estilo da Watchtower

Colette Brooks


Uma fotografia no livro das TJ intitulado True Peace and Security -- How Can You Find It? (Verdadeira Paz e Segurança -- Como Poderá Encontrá-la?) mostra vários membros do clero da Igreja Católica fazendo a saudação nazi (Heil Hitler).1 Isto é indicativo da condenação constante que as TJ fazem à igreja, que segundo dizem as TJ "comprometeu-se de forma lamentável"2 durante a segunda guerra mundial. No entanto, quem tem tectos de vidro não devia atirar pedras aos telhados dos vizinhos. Ou, como Jesus disse de forma tão eloquente, "Como é que podes tirar o argueiro que está no olho do teu irmão quando tens uma trave no teu próprio olho?" Este artigo não tem por objectivo averiguar se a Igreja endossou ou denunciou os princípios do Nazismo, contudo, a verdade é que os próprios líderes da Watchtower tentaram fazer um compromisso "lamentável" com o Reich alemão!

Os livros Jehovah's Witnesses In the Divine Purpose (As Testemunhas de Jeová no Propósito Divino) e Jehovah's Witnesses - Proclaimers of God's Kingdom (Testemunhas de Jeová -- Proclamadores do Reino de Deus) dizem que o governo Nazi confiscou a propriedade da Watchtower depois de ter invadido duas vezes a sua sede alemã em Magdeburg, em 1933.3 Em resposta à primeira invasão, foi escrita por J.F.Rutherford (segundo presidente das TJ) uma "Declaration of Facts" [Declaração de Factos], que os dois livros acima mencionados alegam ter denunciado Hitler, o seu governo e o Nazismo.4 Contudo, essa Declaração, que foi impressa novamente no The 1934 Yearbook of Jehovah's Witnesses (Anuário das Testemunhas de Jeová de 1934), representa o proverbial "esqueleto" no armário da Watchtower.

M. James Penton, autor do livro explosivo Apocalypse Delayed (Apocalipse Adiado), expôs a hipocrisia da Watchtower num artigo escrito para o Christian Quest Journal.5 Segundo Penton, a Watchtower só tomou uma posição definitiva contra o governo Nazi depois de Hitler ter rejeitado a Declaração deles.6 Numa carta pessoal que acompanhava a Declaração, os líderes da Watchtower esforçaram-se para convencer o Fuhrer de que apoiavam os "princípios" do seu governo -- sem dúvida, isto era um esforço para continuar as suas actividades de venda de livros na Alemanha.7 Contudo, Hitler não ficou impressionado. Na Declaration of Facts [Declaração de Factos] Rutherford escreveu:

O governo actual da Alemanha declarou-se enfaticamente contra os opressores do Grande Comércio e em oposição à influência religiosa errada nos assuntos políticos da nação. Essa é exactamente a nossa posição: ...Longe de estarmos contra os princípios advogados pelo governo da Alemanha, nós apoiamos sinceramente esses princípios e sublinhamos que Jeová Deus através de Jesus Cristo causará a realização completa destes princípios...8 [ênfase acrescentada]

Que princípios advogava a Alemanha quando estava sob a governação de Hitler? A Watchtower relatou o seguinte na sua publicação God's Kingdom of a Thousand Years Has Approached [Aproximou-se o Reino de Deus de Mil Anos]:

Pouco depois de os Estados Unidos mergulharem na Segunda Guerra Mundial, obteve-se a informação sobre este plano nazista de documentos nazistas.... Este plano tinha por objectivo uma ordem mundial nazista que Hitler imporia impiedosamente ao mundo da humanidade, se fosse bem sucedido na Segunda Guerra Mundial.... [Ele] evidentemente pensava no Santo Império Romano, germânico.... De qualquer modo, não houve nenhum restabelecimento do Santo Império Romano, conforme muitos da religião de Hitler haviam esperado.9

Embora seja evidente que a Sociedade não acreditava no Nazismo, a Declaração revela que eles são tão culpados como a Cristandade que eles acusam de ter 'Dormido com o Inimigo'. Além disso, temos que interrogar-nos: a que se referia Rutherford quando mencionou os "opressores do Grande Comércio"?10 Ele responde:

Foram os homens de negócios Judeus do Império Anglo-Americano que estabeleceram e têm mantido os Grandes Negócios como um meio de explorar e oprimir os povos de muitas nações.... Este facto é tão manifesto na América que existe um provérbio a respeito da cidade de Nova Iorque que diz: "os Judeus são donos dela, os Católicos Irlandeses governam-na, e os Americanos pagam as facturas."11

Durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial a Watchtower Society criticou TODOS os governos, incluindo o governo alemão, por terem sido manipulados pela Igreja Católica, a quem as TJ identificaram com a "Grande Prostituta de Babilónia."12 Apesar disto, a Declaração de Factos expõe a hipocrisia das TJ:

[Os] Estudantes da Bíblia estão lutando pelos mesmos objectivos e ideais elevados e éticos que o Reich alemão nacional proclamou a respeito do relacionamento do Homem com Deus.... não existem pontos de vista conflitantes.... mas antes, pelo contrário, no que diz respeito aos objectivos puramente religiosos e apolíticos.... estes estão em harmonia completa com.... o Governo Nacional do Reich alemão."13 [ênfase acrescentada]

Conforme vimos anteriormente, a publicação das TJ intitulada God's Kingdom Of A Thousand Years Has Approached [Aproximou-se o Reino de Deus de Mil Anos] conta que as "muitos da religião de Hitler" ficaram desapontados quando este plano falhou.14 Que havemos de pensar sobre esse comentário das TJ, sabendo que elas mesmas disseram que estavam "em harmonia completa" com as posições apolíticas e religiosas do Terceiro Reich?15 Qualquer pessoa com um mínimo de conhecimentos históricos sabe quais eram os "objectivos apolíticos" do Terceiro Reich.16 Só um louco como Hitler podia orquestrar a aniquilação sistemática de seis milhões de Judeus enquanto ao mesmo tempo chamava a isto um acto da vontade divina! A Watchtower Society até reconheceu a iniquidade alemã em edições posteriores da revista Watchtower [A Sentinela], acusando-os de colaborarem com "a tentativa de Satanás para desviar todos os homens de Deus e do Seu Reino."17 Mais ainda, na carta pessoal que as TJ enviaram a Hitler, chegaram a afirmar falsamente que o governo dos Estados Unidos os perseguiu por se terem recusado a publicar propaganda anti-alemã durante a Primeira Guerra Mundial.18

É claro que esta afirmação contradiz totalmente a posição deles durante o Verão de 1918, quando a Watchtower instou os Estudantes da Bíblia fiéis para que comprassem War Bonds [Acções de Guerra].19 De facto, eles chegaram ao ponto de apoiar um Dia de Oração Nacional para que a Alemanha fosse derrotada rapidamente.20 Apesar disto, as TJ num artigo de revista Watchtower [A Sentinela], em 1985, atacaram a "Cristandade" por ter orado pelo fim da Primeira Guerra Mundial. "...em 1914, quando as tropas alemãs entraram na Bélgica usando cintos com a inscrição 'Got mit uns' (Deus está connosco). De ambos os lados, a igreja fez orações abundantes pela vitória e atacou vitriolicamente o inimigo."21 A Organização das TJ nunca hesitou em apontar o dedo acusador aos outros, ignorando ao mesmo tempo as suas próprias inconsistências gritantes.

O que é que a Watchtower Society diz acerca desta Declaração e dos acontecimentos relacionados? Como seria de esperar, eles sacudiram a culpa para cima de outra pessoa. No seu 1974 Yearbook [Anuário de 1974], eles dizem que uma TJ alemã "acusou" outra, Paul Balzereit, de ter alterado a Declaração.22 Eles chegaram ao ponto de dizer que Balzereit escreveu a carta a Hitler, o que teria sido supostamente feito sem o conhecimento de Rutherford.23 No entanto, M.J.Penton questionou isso:

Independentemente de quem escreveu, editou ou 'enfraqueceu' a Declaração, o facto é que foi publicada como um documento oficial da The Watch Tower Society. Consequentemente, os líderes americanos [das TJ]... e o Juiz Rutherford em particular -- foram directamente responsáveis por aquele anti-semitismo descarado e disposição de comprometer os seus muito anunciados princípios de 'neutralidade Cristã' com o objectivo de continuar o seu trabalho de publicação e pregação na Alemanha...24

Mais ainda, Penton também descobriu um relato de proporções chocantes, feito por uma testemunha ocular. Konrad Franke, uma TJ alemã, fez estes comentários que adicionam alguns pormenores ao escândalo Nazi:

...Eu tive o privilégio de viajar com o Irmão Albert Wandres de Wiesbaden para Berlim... mas ficámos chocados quando chegámos ao Tennis Hall [a sede da Watchtower em Magdeburg] na manhã seguinte... Quando entrámos, vimos o hall enfeitado com bandeiras Suásticas!... quando a reunião começou, foi precedida por uma canção que nós já não cantávamos há muitos anos... as notas eram [retiradas] da melodia de "Deutschland, Deutschland, über alles"!25 ["Alemanha, Alemanha, sobre tudo." Era o hino nacional alemão.26]

As Testemunhas de Jeová hoje estão proibidas pelos seus líderes de fazer a saudação às bandeiras nacionais. Será que os Estudantes da Bíblia alemães [nome que as TJ tinham naquele tempo] agiam de maneira diferente? Parece que sim, pois a Sociedade tem continuado a encobrir factos históricos com acenos de mão. No seu livro intitulado Paradise Restored to Mankind by Theocracy [O Paraíso Restabelecido Para a Humanidade Pela Teocracia], a Watchtower demonstrou a sua propensão para dois pesos e duas medidas, ao dizer:

"[As Testemunhas de Jeová] Discerniram sua comissão... Apegaram-se a este proceder mesmo no meio da Segunda Guerra Mundial. Apegaram-se a uma estrita neutralidade cristã para com as controvérsias internacionais".27

Como Rutherford tinha sido o autor de dois livros defendendo a proeminência profética dos Judeus,28 seríamos levados a pensar que um "volte-face" desta natureza era impossível. Contudo, esta "nova luz" era um prelúdio à doutrina do "Israel Espiritual/Grande Multidão". Como é que a Watchtower podia apoiar os Judeus se a própria existência deles minava esta nova revelação divina? A Watchtower espiritualizou muitas promessas bíblicas feitas aos Judeus -- afirmando que agora essas promessas aplicavam-se à sua "classe ungida."29 Portanto, como é que a Sociedade podia continuar a apoiar os Judeus? Teoricamente, será que um anti-semita podia ser "fiel e discreto," considerando o facto de que o Rei dos Reis é um Judeu? Não criam as palavras "Cristão anti-semita" um absurdo lógico? Embora a organização sob o primeiro Presidente da Watchtower (Charles Taze Russell) apoiasse fortemente o Sionismo, Rutherford aboliu esta posição uns 16 anos depois da morte de Russell. Ele escreveu:

...durante a [Primeira] Guerra Mundial, os Judeus receberam reconhecimento das nações gentias. Em 1917 surgiu a Declaração Balfour, patrocinada pelos governos pagãos da organização de Satanás, que deu reconhecimento aos Judeus e concedeu-lhes grandes favores.... Os Judeus receberam mais atenção do que realmente mereciam.30 [ênfase acrescentada]

Isto representou uma mudança tremenda em relação aos seus escritos anteriores. No seu livro Life [Vida], Rutherford afirmou que a Declaração Balfour era parte do plano divino de Deus para trazer de volta o Israel carnal ao Seu favor.31 A Declaração Balfour preparou o caminho para a pretensão de Israel à terra da Palestina, que [supostamente] Deus lhes deu há milhares de anos. Contudo, Rutherford deixou de acreditar que os Judeus tinham qualquer parte no plano de Deus, conforme se pode ver no seu livro intitulado Enemies [Inimigos]:

...O clero Protestante... com os rabis da organização religiosa judaica, seguem as direcções da organização Católica Romana... todos eles praticam a religião, da qual o Diabo é o autor.32

Embora sejam traídos pela sua literatura, eles continuam a distorcer e a negar o que foi impresso por eles mesmos. As TJ escrevem a respeito de si mesmas:

Coerentes com isso [neutralidade], nunca se meteram tampouco na política de qualquer nação, nem participaram nela, na qual há tanta vituperação e incitação a muitas hostilidades e ódios divisórios."33

Considerando a imensa hipocrisia de Rutherford, é ou não possível que as declarações seguintes possam provocar "hostilidades e ódios divisórios" entre a comunidade judaica?

Actualmente, os assim chamados 'Protestantes' e o clero Yiddish cooperam abertamente e são controlados pelas mãos da Hierarquia Católica Romana, como simplórios palermas..."34

Ele chegou mesmo a dizer:

Entre os instrumentos que ela (a Prostituta de Babilónia) usa, estão os homens ultra-gananciosos chamados 'Judeus' que só procuram o lucro pessoal.35 [ênfase acrescentada]

Não podemos deixar de nos interrogar se Rutherford alguma vez leu Romanos capítulo 11, onde Paulo acautelou os crentes contra orgulho sobre o estado de descrença do Israel natural:

Dirás então: Foram cortados os ramos para que eu fosse enxertado. Isto é verdade... Não te ensoberbeças por isso... Porque, se Deus não perdoou aos ramos naturais, teme que Ele te não perdoe também a ti... E eles também, se não permanecerem na incredulidade... Deus tem poder para os enxertar de novo. Porque, se tu foste cortado do zambujeiro natural, e contra a tua natureza foste enxertado... quanto mais aqueles que, por natureza, lhe pertencem hão de ser enxertados na sua própria oliveira!

Os factos mostram que Rutherford estava MUITO familiarizado com este texto, visto que o comentou longamente no seu livro Deliverance [Retribuição] -- dizendo que ainda havia esperança para o Israel carnal.36 Parece que "nova luz" o levou a mudar de ideias.

Para adicionar insulto à injúria, a Watchtower também alegou que o governo Alemão organizou saudações à bandeira obrigatórias nas escolas mas os filhos das Testemunhas recusaram-se a participar devido à sua "consciência".37 Embora não duvidemos da sua dedicação rigorosa às ordens da Watchtower Society, temos de pôr em dúvida a honra e da integridade dos líderes da Watchtower. Porque é que eles não praticaram o que obrigaram outros a pregar? Porque é que eles permitiram que centenas de Testemunhas morressem em campos de concentração depois de eles mesmos terem tentado cortejar as boas graças do fuhrer? Eles escreveram:

Actualmente os governantes, e em particular o clero, não estão orgulhosos do seu registo durante a Guerra Mundial, e quando as Testemunhas de Jeová chamam a atenção para as acções infiéis e iníquas cometidas nesse tempo e continuamente desde então, o clero e os seus aliados sentem uma vergonha que os atormenta porque são denunciados, e por isso eles tentam impedir a publicação da verdade... no que diz respeito aos seus actos durante a guerra, à sua infidelidade a Deus e à sua ligação com o Diabo. Eles não encontram nenhuma glória no registo que fizeram e que continuam a fazer.38

Consequentemente, temos de enfatizar novamente que pessoas com telhados de vidro nunca deviam imprimir livros, literatura, tratados ou qualquer outra coisa que ajude outros a apanhá-los em falta.


Notas

1 True Peace and Security-How Can You Find It? [Verdadeira Paz e Segurança-Como Poderá Encontrá-la?] (The Watchtower Bible and Tract Society, 1986) p. 25.

2 The Watchtower [A Sentinela], 1.º de Janeiro de 1989, p. 21.

3 Jehovah's Witnesses In The Divine Purpose [As Testemunhas de Jeová no Propósito Divino] (The Watchtower Bible & Tract Society, 1959) p. 130; Jehovah's Witnesses-Proclaimer's Of God's Kingdom [Testemunhas de Jeová-Proclamadores do Reino de Deus] (The Watchtower Bible & Tract Society, 1993) p. 693-94.

4 ibid.

5 M.J.Penton, "A Story of Attempted Compromise: Jehovah's Witnesses, Anti-Semitism, and the Third Reich," [Uma História da Tentativa de Compromisso: As Testemunhas de Jeová, o Anti-semitismo e o Terceiro Reich], Christian Quest Journal, Vol. 3, No. 1, Primavera 1990, ed. M. James Penton, (Pub. Robert S. Righetti, Idyllwild, CA).

6 Ibid, p. 39.

7 Ibid, p. 37-38, 42.

8 1934 Yearbook Of Jehovah's Witnesses [Anuário das Testemunhas de Jeová de 1934], 'Declaration of Facts' [Declaração de Factos], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1933) p. 135-36.

9 God's Kingdom Of A Thousand Years Has Approached [Aproximou-se o Reino de Deus de Mil Anos], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1973) p. 8, 9.

10 1934 Yearbook [Anuário de 1934], (ver nota 8, acima).

11 Ibid, p. 134. (Embora esta citação tenha sido encurtada por considerações de espaço, não é uma citação fora do contexto. Convidamos os leitores a lerem a citação na sua totalidade no 1934 Yearbook [Anuário de 1934]).

12 Charles Taze Russell, Trabalho póstumo de, The Finished Mystery [O Mistério Consumado], (International Bible Students Association, 1917) p. 259.

13 M.J.Penton, p. 79.

14 God's Kingdom Of A Thousand Years Has Approached [Aproximou-se o Reino de Deus de Mil Anos], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1973) p. 9.

15 M.J.Penton, p. 79.

16 Ibid.

17 The Watchtower [A Sentinela], 1.º de Junho de 1935, p. 166.

18 M.J.Penton, p. 78.

19 Watchtower, 15 de Maio de 1918, p.152, 153 (p. 6257 nos Reprints), Junho de 1918, pp.168, 169 (p. 6268 nos Reprints).

20 Watchtower Reprints, 1918, p. 6271.

21 The Watchtower [A Sentinela], 1.º de Agosto de 1985, p. 6.

22 1974 Yearbook Of Jehovah's Witnesses [Anuário das Testemunhas de Jeová de 1974], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1973) p. 110-11.

23 Ibid.

24 M.J.Penton, p. 42.

25 Ibid, [Testemunho de Konrad Franke], p. 50. (Penton conta que Franke morreu como uma pessoa bem vista pela comunidade das TJ. Veja The Watchtower [A Sentinela], 1.º de Novembro de 1983, p. 31).

26 Ibid.

27 Paradise Restored To Mankind-By Theocracy ([O Paraíso Restabelecido Para a Humanidade Pela Teocracia], The Watchtower Bible & Tract Society, 1972 [1974 em Português]) p. 334.

28 J.F.Rutherford, Life [Vida], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1929); J.F.Rutherford, Comfort For The Jews [Conforto Para os Judeus], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1925).

29 J.F.Rutherford, Vindication [Vindicação], Vol. 2, (The Watchtower Bible & Tract Society, 1932) p. 257-58; The Watchtower [A Sentinela], 1.º de Abril de 1935, p. 99-108.

30 J.F.Rutherford, Vindication [Vindicação], Vol. 2, (The Watchtower Bible & Tract Society, 1932) p. 258.

31 J.F.Rutherford, Life [Vida], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1929) p. 125-144.

32 J.F.Rutherford, Enemies [Inimigos], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1937) p. 212.

33 Man's Salvation Out Of World Distress At Hand! [Está Próxima a Salvação do Homem da Aflição Mundial] (The Watchtower Bible & Tract Society, 1975 [1976 em Português]), p. 178 §13.

34 J.F.Rutherford, Enemies [Inimigos], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1937) p. 222.

35 Ibid, p. 281.

36 J.F.Rutherford, Deliverance [Retribuição], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1926) p. 329-31.

37 Jehovah's Witnesses In The Divine Purpose [As Testemunhas de Jeová no Propósito Divino], (The Watchtower Bible & Tract Society, 1959) p. 143.

38 The Watchtower [A Sentinela], 1.º de Junho de 1935, p. 167.


Índice · English