Mais Definições de Ateísmo

Mathew


Oxford English Dictionary, Segunda Edição

Eis como o Oxford English Dictionary define ateísmo:

ateísmo Descrença na, ou negação da, existência de um deus.

descrer 1. trans. Não acreditar ou dar crédito; recusar acreditar em: a. uma declaração ou (alegado) fato: Rejeitar a verdade ou realidade de.

negar

  1. Contradizer ou negar (qualquer coisa declarada ou alegada); declarar que é inverídico ou insustentável, ou que não é aquilo que se afirma.
  2. Logica. O oposto de afirmar; afirmar a negação de (uma proposição).
  3. Recusar admitir a verdade de (uma doutrina ou crença); rejeitar como inverídica ou infundada; o oposto de asseverar ou manter.
  4. Recusar reconhecer ou admitir que (uma pessoa ou coisa) tem uma certa característica ou certas alegações; rejeitar, desaprovar, repudiar, renunciar.

Note que a definição do Oxford English Dictionary abrange todo o espectro de crença ateísta, desde o ateísmo fraco (aqueles que não acreditam ou não dão crédito à existência de um ou mais deuses) até ao ateísmo forte (aqueles que afirmam a posição contrária, que um deus não existe).

Aqui está a definição de 'agnóstico' do Oxford English Dictionary:

agnóstico A. sb. Alguém que defende que a existência de qualquer coisa para além e por detrás dos fenômenos materiais é desconhecida e (tanto quanto é possível julgar) impossível de ser conhecida, e especialmente que uma Primeira Causa e um mundo invisível são assuntos sobre os quais nada sabemos.

É interessante comparar isso com a definição de Huxley.

Webster's 3rd New International Dictionary Unabridged

Aqui está a definição de ateísmo do Webster's:

ateísmo n 1 a: descrença na existência de Deus ou de qualquer outra deidade b: a doutrina segundo a qual não existe deus nem qualquer outra deidade -- compare com AGNOSTICISMO 2: impiedade esp. na conduta

descrença n: o ato de descrer: recusa mental de aceitar (uma declaração ou proposição) como verdadeira

descrer vb vt: defender que não é verdade ou real: rejeitar ou recusar crença em vi: recusar ou rejeitar crença

Note que, mais uma vez, tanto o ateísmo forte (1b) como fraco (1a) estão incluídos na definição.

Livros ateístas

Poderíamos argumentar que o termo "judeu" devia ser propriamente definido por judeus, e que de forma similar o termo "ateísta" devia ser definido pelos ateus. Assim, aqui estão algumas citações de livros ateístas populares sobre o ateísmo. Afinal a palavra ateísmo significa muito menos do que eu pensava. É meramente a ausência de teísmo.

"O ateísmo básico não é uma crença. É a ausência de crença. Há uma diferença entre acreditar que não há deus, e não acreditar que há deus -- ambas [as posições] são ateístas, embora o uso popular tenha ignorado esta última [posição] [...]" (Dan Barker, Losing Faith in Faith: From Preacher to Atheist, p. 99. Freedom From Religion Foundation, 1992.)

"A palavra 'ateísmo', porém, nesta discussão tem de ser construída de modo diferente do usual. Embora atualmente o significado usual de 'ateísta' [ou ateu] em inglês seja 'alguém que afirma que não existe um ser como Deus', eu quero que a palavra seja compreendida não positivamente mas negativamente. Quero que o prefixo grego original 'a' seja lido em 'ateísta' da mesma maneira como é normalmente lido em outras palavras greco-inglesas como 'amoral', 'atípico', e 'assimétrico'. Nesta interpretação, um ateísta torna-se: alguém que simplesmente não é um teísta. Para referência rápida no futuro, introduzamos as expressões 'ateísta positivo' para o primeiro e 'ateísta negativo' para o último." (Antony G. N. Flew, God, Freedom, and Immortality: A Critical Analysis, p. 14. Prometheus, 1984.)

"Se vir 'ateísmo' no dicionário, provavelmente verificará que está definido como sendo a crença de que não existe Deus. Certamente muitas pessoas entendem o ateísmo desse modo. No entanto, muitos ateístas não o fazem, e não é isso o que o termo significa se o considerarmos do ponto de vista das suas origens gregas. Em grego, 'a' significa 'sem' ou 'não' e 'theos' significa 'deus'. Deste ponto de vista, um ateísta [ou ateu] seria simplesmente alguém sem crença em Deus, não necessariamente alguém que acredita que Deus não existe. Segundo as suas raízes gregas, portanto, ateísmo é uma posição negativa, caracterizada pela ausência de crença em Deus." (Michael Martin, Atheism: A Philosophical Justification, p. 463. Temple University Press, 1990. Martin depois cita alguns não-teístas muito conhecidos da História que usaram ou deixaram implícita essa definição de 'ateísmo', incluindo o Barão d'Holbach [1770], Richard Carlile [1826], Charles Southwell [1842], Charles Bradlaugh [1876] e Anne Besant [1877].)

"O teólogo comum (há excepções, claro) usa 'ateísta' [ou ateu] com o significado de uma pessoa que nega a existência de um Deus. Até um ateísta concordaria que alguns ateístas (uma pequena minoria) se enquadrariam nessa definição. No entanto, a maioria dos ateístas disputariam fortemente a adequação dessa definição. Em vez dessa definição, eles defendem que um ateísta [ou ateu] é uma pessoa sem uma crença em Deus. A distinção é pequena mas importante. Negar algo significa que você tem conhecimento daquilo que se lhe está a pedir que afirme, mas que você rejeitou esse conceito particular. Estar sem uma crença em Deus significa apenas que o termo 'deus' não tem importância ou possivelmente não tem significado para si. A crença em Deus não é um fator na sua vida. Certamente isto é muito diferente de negar a existência de Deus. O ateísmo não é uma crença enquanto tal. É a ausência de crença. Quando examinamos os componentes da palavra 'ateísmo', podemos ver esta distinção mais claramente. A palavra é constituída por 'a-' e '-teísmo'. Teísmo, todos concordaremos, é uma crença num Deus ou em deuses. O prefixo 'a-' pode significar 'não' ou 'sem'. Se significa 'não', então temos como ateísta alguém que não é um teísta (i.e., alguém que não tem uma crença num Deus ou deuses). Se [o prefixo 'a-'] significa 'sem', então um ateísta é alguém sem teísmo, ou sem uma crença em Deus." (Gordon Stein (Ed.), An Anthology of Atheism and Rationalism, p. 3. Prometheus, 1980.)


Índice · Tradução © 2001 João Rodrigues · http://corior.blogspot.com/2006/02/str-evolucao-mais-definicoes-de-ateismo.html